Distúrbios tratados na Terapia Ocupacional
2 de setembro de 2021
Dia Mundial do Idoso
1 de outubro de 2021

TERAPIA OCUPACIONAL e Reabilitação Pós COVID-19

O que seria mais importante hoje do que falar sobre a reabilitação pós COVID-19 ?

Este é o tema da vez para os profissionais da saúde. Interessante e em voga também para os terapeutas ocupacionais no Brasil, pois temos hoje um importante e imprescindível papel na área de reabilitação, com esses pacientes.

Falamos sobre a sequelas físicas e sensoriais resultantes do adoecimento  por Covid19, e seus impactos nas  ocupações da vida diária após a tratamento  da fase aguda , geralmente  intra-hospitalar.

 AVDs, ou atividades da vida diária, são as ocupações nas quais o terapeuta ocupacional detém expertise para recuperação, adaptação ou até a substituição na forma de realização, para que o paciente possa superar as perdas ocupacionais , com consequente melhora na qualidade de vida.

Vários protocolos estão sendo colocados em prática por terapeutas ocupacionais, visando reabilitação motora, sensorial, cognitiva, e até na reabilitação  profissional.

Entenda as alterações que podem surgir, e que levam esses pacientes  à Reabilitação.

As alterações mais frequentes que apresentam os pacientes pós COVID-19  são em.grande parte de origem neurológicas. As estimativas da prevalência sinalizam que cerca de 50% dos pacientes diagnosticados com Sars-CoV-2 apresentaram problemas neurológicos.

O espectro de síndromes neurológicas associadas ao Covid-19 inclui encefalite (inflamação no cérebro), anosmia (perda de olfato), acroparestesia (sensação de formigamento), aneurisma, acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico (AVE), síndrome de Guillain-Barré e diversas outras doenças associadas.

Além dos sintomas na fase inicial da doença, pacientes que não apresentaram complicações iniciais ou comorbidades durante a infecção passaram a experimentar, meses depois, manifestações graves de desorientação, perda de memória e quadros neurológicos críticos, muitos vindo à óbito ou incorrendo em quadros com danos irreversíveis. O impacto do vírus no sistema nervoso pode ser muito maior e mais devastador do que o impacto nos pulmões.

No processo de Reabilitação, o Terapeuta  Ocupacional vai estar atento às seguintes alterações:

• Fadiga;

• Alterações de equilíbrio e mobilidade;

• Limitação na execução das atividades de vida diária;

• Alterações cognitivas;

• Alterações mentais e emocionais;

• Queda na produtividade;

• Qualidade de vida afetada.

A reabilitação pós-COVID-19 poderá ser pautada nos aspectos inerentes à pessoa, ao contexto e ao ambiente para a formulação do plano terapêutico. A obtenção dessas informações pode acontecer através da utilização de escalas padronizadas e validadas para serem utilizadas por terapeutas ocupacionais, para mensurar a efetividade da sua atuação, além de, por meio da prática baseada em evidências, comparar a sua intervenção com a de terapeutas de outras regiões ou outros países

Na sequência  abordaremos as intervenções possíveis do terapeuta ocupacional na reabilitação  pós COVID-19 .

Referências :

1.Diretrizes para assistência da Terapia Ocupacional na pandemia da Covid-19 e perspectivas pós pandemia. De Carlo et al, Rev.Medicina Ribeirão Preto, 2020; 53(3):332-369.

2.https//medicinasa.com.br/covid-feres-chaddad/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

English EN German DE Portuguese PT Spanish ES
Posso ajudar?