Terapia Ocupacional Geriátrica
29 de outubro de 2021
Educação sobre atividades da vida diária
12 de novembro de 2021

Câncer de Próstata e a Terapia Ocupacional

man with blue ribbon in his hand. Blue november. Prostate Cancer Prevention Month. Men's health.

Neste novembro azul, apresento um texto muito interessante sobre o trabalho da Terapia Ocupacional junto à pacientes em tratamento de Câncer de Próstata .

Não é uma prática muito conhecida pelas equipes de Reabilitação em Câncer com adultos,  por isso este texto, que é  uma tradução parcial livre de um capítulo de livro sobre Reabilitação Oncológica, é uma importante contribuição para Terapia Ocupacional.

São autores ligados à uma Universidade  na Turquia, todos terapeutas ocupacionais, que narram suas experiências clínicas junto à pacientes com Câncer de Próstata , algumas inclusive baseadas  em evidências.

A postagem será realizada em 4 partes, completando o capítulo ao final,  com suas referências e autores.

Boa leitura, e se gostar comente e compartilhe!

Obrigada!!

Terapia Ocupacional e Atuação Junto aos Pacientes com Câncer de Próstata

Os terapeutas ocupacionais (TOs) desempenham um papel fundamental no aumento da “participação ocupacional” dos pacientes com câncer de próstata, usando treinamento nas atividades da vida diária, abordagens de tecnologia assistiva, educação de técnicas de conservação de energia, e gerenciamento de problemas relacionados ao tratamento, como dor, fadiga e náusea. 

Além disso, oferecem treinamento de “equilíbrio ocupacional”, para recuperar o valor do envolvimento em atividades significativas, com uma visão holística do uso criativo e terapêutico da atividade. TOs se concentram nas “adaptações” e oferecem assistência educacional para a atividade sexual, em caso de pacientes em que certas posições sexuais são limitadas ou impossíveis devido à dor, fadiga ou problemas de posicionamento. Esta complicação no tratamento do câncer de próstata é uma das limitações mais importantes das atividades da vida diária que os homens enfrentam.

O tratamento com TOs, oferta maneiras de ajudar os pacientes com câncer de próstata a confirmar, expressar, aceitar e usar técnicas de solução de problemas, para apresentar as mudanças devido ao câncer de próstata e seu tratamento. O gerenciamento eficaz do estresse deve incluir relaxamento e apoio social em um ambiente de continente. Essas intervenções diminuem os sintomas relacionados ao tratamento, reduzem os acompanhamentos fisiológicos do estresse e melhoram o humor. Pacientes que participam de tais intervenções de reabilitação apresentam melhora na saúde mental, ao se sentirem mais controlados e experimentando redução de conflitos interpessoais e angústia, relacionados ao pensamento intrusivo presente no tratamento do câncer.

Além disso, a terapia cognitiva e a mudança do estilo de vida com a terapia cognitivo-comportamental são as intervenções mais utilizadas para pacientes com câncer de próstata. No caso, permanecer ou retornar ao trabalho é cada vez mais importante para pacientes com câncer de próstata e sobreviventes. Os terapeutas ocupacionais apoiam os homens para que permaneçam ou retornem ao trabalho, fornecendo atendimento rápido, aconselhamento e monitoramento destes, no ambiente de trabalho.

Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional (TO) oferece uma abordagem centrada no cliente para pacientes com câncer de próstata. As avaliações e intervenções de raciocínio clínico da TO enfocam a funcionalidade e a “participação”, ao reabilitar as habilidades dos pacientes com câncer de próstata.  Desta forma, orientam atividades direcionadas a objetivos que dão sentido à vida do paciente. De acordo com a CIF (Classificação Internacional de Funcionalidade), as áreas de atuação afetadas do câncer de próstata nas quais a TO se concentra, são mostradas na seguinte tabela:

Conforme mostrado na Tabela CIF, TO se concentra na fase de reabilitação, principalmente nas limitações de atividade e participação. Pacientes com câncer de próstata geralmente requerem educação de atividades, treinamento sensorial de respiração e educação de relaxamento, educação de gerenciamento de estresse, estímulos sensoriais e habilidades apráxicas, terapia cognitiva, disfunção erétil e reabilitação sexual, terapia cognitiva, reabilitação vocacional, educação e aconselhamento do paciente e reabilitação durante cuidados paliativos e cuidados de suporte para se envolver em atividades de forma independente.

Siga-nos nessa série de publicações, compartilhe.

#sbgg #terapiaocupacionalgerontologica #geriatria #gerontologia #terapiaocupacional #occupationaltherapy #abrato#atohosp #elderlylife #adultomayor #novembroazul #câncer #câncerdepróstata

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

English EN German DE Portuguese PT Spanish ES
Posso ajudar?